quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

A Frightening Chart

The chart below shows the positive and negative temperature anomalies in Germany over a multi-year (30 years) average since 1881. As we can see the red columns on the right side are very impressive. But what bothers most is that tiny black trend line. We all know, that life is not linear, but nevertheless extending that line hypothetically until 2040 frightens......



segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Densidade de Informação


Fiquei impressionado quando li o artigo na Folha de São Paulo sobre “Otimismo com economia dispara, diz Datafolha” (https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/12/otimismo-com-economia-dispara-diz-datafolha.shtml) recentemente.
Normalmente os gráficos num artigo deste tema são bem grandes e ocupam a largura de uma coluna de folha de jornal. Enfim um grande desperdício de espaços valiosos, principalmente quando se quer fazer comparações e apresentar aspectos de varias perspectivas.


Desta vez era diferente: Tinha 5 indicadores a mostrar e todos eram organizados e 5 gráficos com o mesmo layout e quase os mesmos tamanhos. Achei bem impressionante, pois antes não tinha visto isso nesta maneira na Folha.

Com esta forma de apresentação escolhida e que segue uma das indicações de apresentação chamada “densidade de informação” é possível visualizar através de entre normalmente 6 e até 36 gráficos pequenos (os assim chamados multiple charts) muita informação sobre um aspecto homogêneo (seja uma visualização regional, temática etc.) que cabe em um formato gráfico bem legível em pouco espaço, facilitando comparações e o entendimento do conteúdo.
Um outro requisito das regras da família IBCS não foi tão bem atendido. O escalonamento. 

Como podemos ver os dois gráficos de cima tem escalonamento diferente daqueles de baixa. Porém poderiam ter sido do mesmo tamanho pelo fato de os intervalos de dados serem da mesma amplitude.
Isto mostra que mesmo em publicações populares há uma tendência de seguir aos poucos as regras de visualização de informações estabelecidas como as da IBCS (www.ibcs.com).   

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Nada mudou....

Já faz tempo, que saiu a pesquisa 

"29ª Pesquisa Anual do Uso de TI, 2018" da GVcia, FGV-EAESP

https://eaesp.fgv.br/sites/eaesp.fgv.br/files/pesti2018gvciappt.pdf

Porém em relação aos anos anteriores* nada mudou ("as-normas-ibcs-e-realidade-brasileira."). As inconsistências em relação às IBCS continuem..

A apresentação dos dados desta forma para o leitor é interessante e mais nada... Mas poderia ter sido muito mais, se os autores tivessem organizados as informações em outros tipos de gráficos. Neste caso em gráficos múltiplos que mostram as situações dos vários anos em uma página só. Assim o leitor deveria ter percebido rápidamente que o market share da SAP no segmento de 170 a 700 teclados vem crescendo desde 2011/12 de 21% para 28% em 2017/18. Na forma de hoje o leitor tem que consultar 3 slides de 3 relatórios diferentes para chegar à mesma informação......E nos tempos de hoje alguém faria isso?













segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Get Inspired...


Are you looking for professional examples of data visualisations of different themes? 
Then you should have a look on “MakeoverMonday” http://www.makeovermonday.co.uk/makeovers/
Eva Murray and Andy Kriebel show every week solutions on data visualisations by using before-after cases. A really nice way to get inspired.




sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Is there Progress in Information Design?

 William Playfair more than 200 years ago used paper, ink and his brain as primary sources for his charts.


Today we use computers, charting software and obviously not that much brain for the same output....



So it seems that there was little progress during the last 200 years when it comes to information design, considering the chart results from todays authors.




Fortunatelly the situation is not that bad since Edward Tufty introduced for example “small multiples” (as shown in an example above from Jorge Camoes) and IBCS with Rolf Hichert and his community in the field of business communication are working hard in bringing the visualisation of content by notation principles to a broader public.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

IBCS by SAP


As normas do IBCS agora também estão representadas no num front-end de BI da SAP – o SAPAnalyticsCloud. O expert Ingo Hilgefort mostra numa série de cinco artigos como os “Top 10 IBCS Standardization Elements” podem ser entendidos e como se encaixam dentro do SAPAnalyticsCloud.









sábado, 24 de fevereiro de 2018

Scaling – cut the axis...


Scaling is a very important item of the IBCS rules. When it comes to present extreme values for example very high income in one region and very low in other regions the normal way in a column chart was to cut the column in the middle applying a symbol like that //  




Not necessarily the best solution as we lose the magnitude relation between the charts.

By introducing a scaling area as shown in the next chart we maintain the relations and the reader still can imagine the proportions.



The next chart shows a very “tricky” way to solve the problem. Instead of cutting the column just cut the x-axes. As we can see by applying this we maintain the same proportions and everything fits in the chart.